Filme # 1703: Cellular

Não sei se foi por com sono, ou se foi por ter "assistido" na TV enquanto trabalhava. Ou talvez eu esteja vendo filmes antigos demais. Mas eu não consegui gostar de Cellular.

Por que? Esse é um filme que levou 3 estrelas e meia (em 5) de Roger Ebert, uma espécie de Papa entre os críticos de cinema. É bastante elogiado. Pois eu me enchi dos clichês, me enchi da violência, de ver um grande ator como William H. Macy bancando imitando tantos policiais de séries ruins de TV. O roteirista Chris Morgan e o diretor David R. Ellis (que já tinha mostrado sua ligação em telefones em Phone Boot) montaram tudo direitinho. Não é um thriller ruim. E explora bem algumas possibilidades "dramáticas" possíveis de se extrair de um telefone celular.

Mas um filme como Cellular é inteirinho previsível, do começo ao fim. Você já viu todos aqueles personagens antes, com pequenas variações. É a mãe (sou fã da Kim Bassinger) apanhada numa situação inesperada que exige ação, é o garotão bobo que se torna herói sem querer, o yuppie arrogante que só se dana em cenas de alívio cômico, o vilão durão sem senso de humor, o policial corrupto esbanjando cinismo, etc e etc e etc. Eu até assisto, mas não espero mais nada desses thrillers.

Comentários

Igor disse…
hm... eu fiquei até meio sem palavras para tentar defender o filme... Cellular é um filminho legal mas realmente tem todos esses elementos citados no seu (devo dizer, brilhante) post. O filme, além de ter os elementos que são jogados logo de cara para quem assiste, tem um toque de inteligência ao usar celulares (e Kim Bassinger) como tema principal do fio. Apesar de telefone ser usado com uma certa frequência em filme (sim... mas pra quê esse comentário???), não tinha sido usado dessa forma. Em qual filme você vê alguém assaltar uma loja atrás de carregador de bateria?!

Mas não vou me reter ao assunto telefone/celular. O diretor, Sr. Ellis, depois de ter feito o excelente Premonição 2 (não tenho certeza se ele fez o 1), passa para outro tema totalmente diferente mas não precisa ter premonições pra saber que o final do filme seria bom para o mocinho e ruim para o vilão. Sim... ele faz/fez um excelente trabalho (pelo menos na minha opinião) e claro que um Cellular 2 seria totalmente absurdo. Algumas sequências de filmes de grande sucesso, acabam sendo trucidadas pela crítica e pelo público. Mal gosto? Acho que não. Acho que não souberam usar todos aqueles elementos criados pelos autores dos originais. Já viu Meu Vizinho Mafioso 2? Qual é?! Aquilo é filme? O roteirista devia se aposentar! Como colocar um vilão com todo aquele jeito?? Sem mais comentários...

Voltando ao assunto, Cellular é um filme legalzinho pra tipo... Sessão da Tarde mas até que é legal pra ver com a família, já que mesmo sendo um típico filme que todos já sabem o final, não usa temas como violência e drogas. Toda a família pode se divertir.

Acabo por aqui. Abraços! Comecei acessar seu blog hoje quando vi na INFO. E aproveitei pra deixar minha opinição no post que mais chamou minha atenção já que sou cinéfilo (é assim que se chama mesmo né?) e porque curti muito esse filme. Parabéns pelo trabalho.

Postagens mais visitadas