Ensinamentos Culturais do Casaquistão

Depois de algumas décadas sem ir ao cinema (e nem comparecer neste blog) finalmente fui ao cinema. Assisti o Borat - Cultural Learnings, etc.

De vez em quando aparece um filme para quebrar barreiras e derrubar conceitos. Borat pode não ser exatamente revolucionário, mas bagunça com vários conceitos - verdade e mentira, bom gosto, preconceito, correção política, etc.

Acima de tudo esse documentário fake cumpre a função do humorismo: não poupar ninguém. Humor com limite ideológico não é humor. Sacha Baron Cohen esculacha todo mundo igual, e, mais importante, esculacha a si mesmo. Ele sai do grosseiro para o genial e vice-versa numa mesma cena.

É o tipo da idéia que qualquer um podia ter tido. Mas foi Cohen quem teve, (além da coragem de fazer aquilo tudo) e isso faz toda a diferença.

Comentários

Pancho disse…
Cara li sobre o teu blog na info, dai passei hoje para dar uma olhada gostei muito vou colocar o seu link no meu blog, se tu puder dar uma olhda lá eu agradeço.

Quanto ao filme ainda não vi espero ver em breve pois acredito que seja muito bom
Alexandre disse…
Borat é o maximo... Muito bom... engracado pra caramba...

Postagens mais visitadas