Recorde de audiência

Este blog nunca foi nenhuma rede Globo em termos de acesso. Mas neste último sábado, dia 24, bateu seu recorde: 330 pessoas apareceram aqui, o quádruplo do recorde anterior.

Qual a razão desse salto? Acredito que tenha sido o lançamento da revista Galileu com a matéria de capa assinada por mim. Fiz um ensaio/homenagem aos nossos amigos caninos. (Veja a capa aí em cima). Deixei a "neutralidade jornalística" de lado e me posicionei claramente a favor deles.

Não sei ainda se foi essa a razão, mas agradeço a todos os novos leitores que apareceram por aqui. E os convido a continuar visitando este humilde espaço.

Se você quiser ler um trecho da matéria, clique em Galileu Cachorro.

Comentários

Silvia disse…
Eu cheguei até aqui por causa da Rosana Hermann http://queridoleitor.zip.net/ e ela até vc por causa dos cães.
E eu não vou lhe "deixar" tão cedo...já está no meu agregador de rss.
Vou comprar a revista. Estou ansiosa para ver.
Clovis Artur disse…
Alem da Revista, o que pode ter aumentado a visitação aqui foi a citação no Blog da Rosana Herman.
eu mesmo cheguei aqui atraves dela.

Abraço

Clovis Artur
Marrie disse…
Ah, assim não vale! Vou acabar perdendo o título de leitora nº 1.
rsrs
bjs e parabéns pelos novos leitores
Ricardo disse…
Olá Dagomir. Encontrei seu blog através do blog Querido Leitor, da Rosana Hermann. Visitarei mais vezes. Abs. Ricardo
Beatriz disse…
pois é, Dagomir. eu também cheguei pelo querido leitor.
e foi uma agradável surpresa porque, para mim, as fronteiras dos jornais se expandiram para além da Folhinha com a sua coluna, em 1986.
Eu tinha 9 anos e na minha escola Carandá) fizemos uma vasta campanha contra a caça à baleia, motivados em grande parte pelas suas reportagens.

acho que o primeiro engajamento a gente nunca esquece, né?

Um abraço,
Beatriz
Silvia disse…
A "culpa" é a reportagem mesmo, se ela não fosse tão boa as pessoas não a teriam indicado e a Rosana não teria encontrado vc.
Já li muito sobre cães, eu os adoro, mas a sua está EXCELENTE, é a mais completa, imparcial que já vi e só hoje mais duas pessoas leram a minha revista e outras tantas eu indiquei.
Eu não me lembro como cheguei aqui na primeira vez, mas lembro que foi uma surpresa porque eu me lembrava de, há muitos anos, você ter escrito na Info que não pretendia ter um blog. Mas fui atrás da coluna na minha coleção e o mais próximo que encontrei de tal citação foi uma em que você diz que não se sente à vontade em abrir a sua vida (ou coisa parecida; não estou com a revista em mãos). Naquela época, blog era isso. Agora, é algo bem diferente, e fico alegre em poder visitar aqui e ver quase que uma extensão da coluna, que eu acompanho desde praticamente o começo.

Postagens mais visitadas