HQ da CPMF

A redação da Época me pediu que escrevesse o roteiro de uma história em quadrinhos contando a "novela" da CPMF. Foi pedida à sucursal de Brasilia um resumo didático dessa história toda. Eu li o material e cheguei à conclusão que aquela história toda não tinha nada a ver com novela. Parecia mais uma daquelas fábulas em reinos distantes, com um rei, os impostos do rei, o bobo da corte, etc. Eles me liberaram para seguir minha intuição.

Escrevi então a Fábula do CPMF, que está na edição aí de cima da Época, agora nas bancas. A arte é de Nilson Cardoso. Alguns detalhes do meu roteiro foram modificados na edição final, inclusive a última frase. Sempre fui um defensor de novas formas de se fazer jornalismo, com criatividade artística. E a revista Época me deu uma boa chance de exercitar essa liberdade.

Comentários

Mortara disse…
Bela reportagem. Parabéns, Dagô.
Sempre leio aqui, mas nunca havia comentado.

Criar novas formas de expor um tema delicado e "mala" como a CPMF é um dos desafios diários da nossa carreira atrás da verdade e do teclado.

Entre as reportagens inesquecíveis que eu já li, está uma que você publicou na Super, em que acompanhava o Jota Quest "tocando" sax no palco. Curti muito, me inspirou a pensar em jornalismo como caminho.

Aparece no meu blog.
http://saudadedeamanha.blogspot.com/

um abraço, Felipe
Marrie disse…
Comprarei a revista e a levarei comigo p/as férias, ok? rs
Deixo agora um beijinho e muita energia positiva p/esse ano q vem por aí.
Até lá.........

Postagens mais visitadas