Vergonha nacional

Estou escrevendo uma coluna para a Época sobre essa grande catástrofe nacional que é o simples ato de dirigir. O brasileiro, todo mundo sabe, tem uma série de características elogiáveis, como a generosidade, a tolerância, a falta de preconceito.

Tudo isso desaparece assim que o "gentil" brasileiro se senta ao volante de um carro. Aí se transforma num monstro egoísta, criminoso, irracional. Hoje mesmo tive o desprazer de enfrentar um troglodita correndo como um louco ameaçando quem estivesse na frente. Fotografei o carro com meu celular, mas a chapa do carro estava completamente apagada. O motorista, um boyzinho praticante de kung-fu e usou seus raros e dispersos neurônios para descer da sua máquina de destruição e me chamar para a briga.

Polícia de trânsito para denunciar o marginal? Não existe. Pagamos a mais indecente carga de impostos do planeta e não temos a quem apelar.

Comentários

É o animal da foto no alto do post? Quando vi a foto inicialmente, achei que fosse americano, não sei por quê.
Marrie disse…
É uma lástima, realmente!
O pior é que, quem paga o pato, em muitas vezes não tem nada a ver com o prejuízo.
bjs otimistas - afinal, dizem q a esperança é a última q morre!
Guilherme disse…
nossa eu sempre leio sua coluna no Epoca e falar, um dia entro no blog deste cara para ver qual eh a dele.
hoje entro aqui e vejo posts como este tipo, que é o que penso tambem sabe, todo dia penso onde este pais ira chegar. Obrigado por compartilhar conhecimento.
A.ses.i.oM disse…
Verdade... (no Brasil não conheço)
Mas é uma verdade!.. Em Portugal também acontece. Que muitos se sentam ao volante e depois transformam-se em seres IRREAIS...
E depois há aqueles e aquelas que só quando se sentam ao volante é que tem telefonemas pra fazer...
É o mundo em que vivemos!..

Um Abraço...
Dagomir Marquezi disse…
Alexandre: não sei quem é o cara da foto nem de onde veio. Guilherme: sua frase foi um dos maiores elogios que já recebi - "obrigado por compartilhar conhecimento".
Achei que tivesse postado a foto que bateu do sujeito com o celular. Como há animais nesta cidade...
Dagomir Marquezi disse…
Guilherme: na verdade todos nós somos animais, certo? E animais não humanos não costumam se comportar de maneira tão imbecil.

Postagens mais visitadas