O Rebu

Muito se tem falado sobre a atual crise das telenovelas brasileiras.  Outro dia até dei uma entrevista ao jornal O Povo, de Fortaleza, sobre o assunto. Ontem o Estado de São Paulo publicou uma matéria mostrando que o público das novelas continua imenso. Mas está encolhendo e envelhecendo.

Me lembrei de O Rebu (rede Globo), a novela mais ousada que eu tive a chance de ver, isso em 1974. Escrita pelo gênio Bráulio Pedroso, (que infelizmente se foi cedo demais) e dirigida pelo meu primeiro mentor em teledramaturgia, Walter Avancini. 

O Rebu foi uma obra prima de construção narrativa,  uma novela inteira passada numa única noite, num único cenário.  Numa festa da alta sociedade, um corpo aparece boiando na piscina. Conhecemos todos os frequentadores da festa, que contam suas vidas em flash-backs. Mas não sabemos até o último capítulo quem matou - e nem quem morreu! 

Sei que um tempo de ousadias assim pode não ter mais vez na televisão brasileira. Por isso mesmo, novelas como O Rebu não podem ser jamais esquecidas.

Aqui está a abertura da novela:


E aqui, um trecho de uma matéria sobre O Rebú:

Comentários

DoAssogue disse…
Eu não tenho vergonha em dizer que sou um assíduo telespectador de novelas. Mas não sei se sou eu que estou envelhecendo e cansando das antigas fórmulas ou realmente as novelas estão ficando repetitivas demais.
Fora algumas novelas como a atual das 19:00 (Três Irmãs) que enche a tela com estereótipos de surfistas cabeça-vazia que vivem repetindo chavões como "Muleeeeeque!", "Já é!" e todas aquelas coisas que os "surfistas" vivem dizendo! Será que não existe surfista que sabe conversar?

Lembro que a anos atrás passou uma novela um pouco diferente, mais curta era O Fim Do Mundo, com o Paulo Betti como protagonista. Novela curta, com uma história mais densa e mais acontecimentos, sem muita embromação, não sei se fez sucesso mas eu gostei muito!

Um abraço!

Postagens mais visitadas