Eu, Boris

O cabelo é verdadeiro. A barba é completamente falsa. Este sou eu no papel do corcunda Bóris, na fotonovela Virgínia. A novela foi uma super produção (escrita por mim e pelo Lu Gomes, dirigida por Flávio Del Carlo) para a editora Três. Adorei fazer o papel do repugnante e tarado Bóris, o auxiliar do pervertido doutor Epaminondas Gegê (Adilson Nunes).

Assim que der eu coloco este épico da arte erótica à disposição dos leitores deste blog.

Comentários

sylvia disse…
Adorei! Queria ler a fotonovela...rs. Juro! Bjs!!!

Postagens mais visitadas