O maior detetive do Brasil


Dei um Google em mim mesmo e descobri a transcrição de uma entrevista que fiz para a Playboy em 2001 com o mais famoso detetive do Brasil: Bechara Jalkh. Na época a entrevista não teve repercussão, especialmente porque a revista estava meio preocupada em conquistar o público mais jovem. Lendo hoje ela me dá orgulho. Jalkh (que odeia detetives de ficção) parecia descrever um episódio de CSI atrás do outro - e era sua vida real. Contou histórias chocantes - a mais horrível em todos os sentidos envolvendo um famoso diretor de teatro. Segundo o libanês-carioca Jalkh, um inocente está na cadeia por causa desse crime.


Foto: Renato Velasco

Comentários

Emmanuel disse…
Dagomir, adorei a matéria. É de espantar. E de querer fazer igual, participar desse time bacana. Parabéns.
A nossa Era do Radio esta magistralmente retratada nas obras Opera de Sabao e Cafe na Cama, de Marcos Rey, e no saboroso A Estrela Sobe, de Marques Rebelo. Curioso comparar a obra dos escritores.

Postagens mais visitadas