Paulínia 2010: balanço geral

Acabou o 3o Festival de Paulínia. Nosso Dores & Amores não ganhou nenhum premio, o que já era esperado. Eu tinha adivinhado os grandes vencedores antes mesmo do festival começar - quase todas as estátuas foram para o 5 X FavelaBróder
Com Dores fora do páreo, torci por Malu de Bicicleta, que ganhou três premios importantes: de melhor ator, atriz e direção. Aplaudi muito o agradecimento do ator Marcelo Serrado, defendendo o direito de filmes "leves" concorrerem num festival como aquele ao lado dos filmes "cabeça". Mas a fúria despertada por blogueiros (e uma jornalista irresponsável) contra Dores & Amores e Doze Estrelas revela algo mais profundo que uma simples avaliação estética. Significa a negação da pluralidade. Os mais extremistas pedem o banimento de filmes "de diversão" como o nosso de qualquer festival. E pressionam a organização de Paulínia desde já para que não cometam mais esse "erro" no futuro. Isso tem nome: censura prévia. Eu achei que tinha acabado.

Comentários

Lidice-Bá disse…
Continue fazendo seu trabalho, sem deixar que a mediocridade atrapalhe.

Postagens mais visitadas