Idéias do nada

Um escritor freelance precisa de boas idéias como um astronauta precisa de oxigênio. Claro que existem encomendas e adaptações que exigem mais técnica que invenção. Mas é no meio de trabalhos encomendados que eu sinto a maior necessidade de desenvolver algum projeto paralelo sobre o qual eu tenha total liberdade, inclusive de prazos.
De onde surgem as idéias para novas obras? Eu escrevi a peça Intervalo assistindo um monólogo de Jerry Seinfeld no programa Saturday Night Live. Quer dizer, não foi tão simples assim. O monólogo me levantou uma questão, da questão veio uma hipótese, e da hipótese veio a livre criação da peça.
Hoje mesmo de madrugada estava lendo a letra de uma velha canção e de uma única frase dessa letra surgiu toda uma história com começo, meio e um (quase) fim. São preciosos momentos desse tipo que me alimentam a alma.

Comentários

Lidice-Bá disse…
NOssa, como você tá inspirado! Inspirado e inspirador! Lindo!
Ricardo Soares disse…
momentos como esse são lindos e levantam a bola do velho verso de pessoa : tudo vale a pena, se a alma não é pequena... ou se a alma não se apequena...já sem esperanças de dar um abraço em vc ao vivo deixo um forte por aqui

Postagens mais visitadas