Baterista? Eu?!



Reorganizando (de novo...) minha coleção gigante de imagens descobri 3 fotos interessantes. Sou um baterista amador. Já sonhei em ser uma grande estrela das baquetas tocando numa bateria como a do meu ídolo Terry Bozzio, acima. Com alguns dos meus melhores amigos eu levei a sério a possibilidade de "fazer sucesso" ou apenas tocar no circuito de bares em troca de bebida grátis e fãs. 


Toquei em jams variadas com amadores como eu e até com grandes profissionais (como a banda Lagoa 66, o guitarrista Luis Sergio Carlini e Ed Motta). Ou seja, eu me diverti bastante, e queria me divertir muito mais. O problema é encontrar quem toque o que eu gosto (e conheço melhor) que é o funk de São James Brown e seus discípulos. O sonho continua.


As três fotos, de fases completamente diversas da minha vida:




Acompanhando a Esquadrilha da Fumaça (dos meus amigos Roberto Navarro, Lu Gomes e Regina Rheda) no "II Festival de MPB" de Piracicaba em agosto de 1981. Este dia se apagou completamente da minha memória. Só restou a foto.


Comentário do Rogério Naccache, que estava lá e se lembra do que aconteceu: "Fomos para Piracicaba em dois Fuscas: aquele verde do seu pai e o do Kera. Tocamos uma musica completamente absurda do Navarro de cuja letra só me lembro de ofendermos John Wayne (sabe Deus por que). O vocalista escalado era o falecido Carlos Queixo da Bahia, que não apareceu. Acabei fazendo o vocal".



Quatro anos depois eu estava na bateria do estúdio TransAmérica em São Paulo. Fiz uma parceria com Rogério Naccache em duas músicas, Iabadabadú e 78 Rotações. Eu faço pose na foto, e apenas alguns efeitos complementares na bateria. Quem tocou de verdade na gravação foi o produtor, parceiro (e mestre de percussão) Fernando Moraes. 




Essa é de 6 de fevereiro de 2000, quando toquei numa banda chamada os Alandelons, liderada pelo meu então colega (de editora Abril) e amigo Adriano Silva. O show foi no bar Dinorah, na Vila Madalena. Tenho um video desse show que um dias desses vou botar no YouTube. Juro que não fui eu quem colocou o cartaz no bumbo... 

Comentários

Rogerio Naccache disse…
Sobre a primeira foto que apagou de sua memória.Fomos para Piracicaba em dois Fuscas: aquele verde do seu pai e o do Kera. Tocamos uma musica completamente absurda do Navarro de cuja letra só me lembro de ofendermos John Wayne (sabe Deus por que). O vocalista escalado era o falecido Carlos Queixo da Bahia, que não apareceu. Acabei fazendo o vocal. Mas é só isso que me lembro.
Dagomir Marquezi disse…
"Só" isso que você se lembra?! Uau! Eu praticamente me esqueci de tudo que aconteceu nos anos 1981 e 1982.
Ricardo disse…
Pô, você se esqueceu das nossas gravações no seu estúdio de um canal no Sumaré...

Postagens mais visitadas