Novela que tá maus consagra um novo galã


Eu e o ator Anselmo Vasconcelos vivemos uma situação muito divertida em 1985. A situação foi resumida assim por Luciana Villas-Boas no Jornal do Brasil do dia 12 de julho de 1985:

"Numa barafunda de tramas imbecis, travestis ridículos e diálogos absurdos, a novela Um Sonho a Mais, uma das mais conturbadas da rede Globo, ainda está conseguindo fazer um personagem popularíssimo. Ou melhor, dois personagens popularíssimos interpretados por um só ator: os gêmeos Edson e Edgard Chaves, criados por Anselmo Vasconcelos.

O trabalho de Anselmo é a rigor só o que se salva do naufrágio de Um Sonho a Mais - uma novela que, além de sofrer trocas de autores, cehgou ao cúmulo de ser censurada em plena Nova República. Particularmente o Edgard Chaves faz tanto sucesso que já alcançou a consagração de cunhar como gíria da onda uma expressão de cunhar como gíria da onda uma expressão que utiliza com frequência: o 'tá maus', que até aparecer na novela só era empregado em Jundiaí. (...)


Dos três autores - Lauro César Muniz, Mário Prata e Dagomir Marquez- que vieram resgatar Um Sonho a Mais das profundezas do abismo (...), Dagomir é o principal criador de Edgard. Foi ele quem desencavou lá de Jundiaí a expressão 'tá maus', exportando-a para o Brasil inteiro. Mas o próprio Dagô reconhece que o personagem é em grande parte criação de Anselmo Vasconcelos" (...)



Reencontrei o Anselmo depois de tantos anos na estréia de uma peça dirigida por ele, Comédia Futebol Clube (no Teatro Livraria da Vila, Shopping Iguatemi JK, São Paulo). Não tivemos tempo de falar desse tempo do Edgard Chaves, quando "Tá maus" entrou na lista da revista Veja sobre os acontecimentos que marcaram o Brasil em 1985. O personagem era livre. Uma das suas cenas mais marcantes foi quando um delegado o prendeu numa sala e o torturou tocando uma música inteira dos Menudos. Edgard confessou tudo.

Para ler a matéria completa do Jornal do Brasil, clique na imagem abaixo:

Comentários

Sel Vasconcellos disse…
Gracias Dago .
Um trabalho marcante e vc inventou um punk qdo ninguem sabia o que era isso no Brasil.
Achados dramaturgicos que não se repetiram.
Demais.
Tiana cris .

Postagens mais visitadas