Eduardo Marafanti (*1952 +2014)


Eduardo Marafanti era uma usina de alegria. Sou amigo dele desde 1964, quando entramos no primeiro ano do então Ginásio Vocacional Oswaldo Aranha. O Marafa era um sujeito inabalável, dono de um bom humor contagiante, bon vivant, gozador do lado ridículo da vida. Foi um exemplo nacional de força de vontade quando descobriu que tinha um tipo raro de leucemia e se tornou voluntário num novo tipo de tratamento nos Estados Unidos. Este foi o emocionado depoimento que ele deu  a respeito no programa do Jô Soares em 2009:


Como disse sua mulher, Malena, o Eduardo lutou 3 vezes com a leucemia até que ela desistiu dele. Infelizmente ocorreram outros problemas e esse grande homem faleceu na semana passada por complicações decorrentes de diabetes. 

Boa viagem, Tovarich. Espero te encontrar um dia desses para, como sempre, dar boas risadas e constatar que a vida pode ser leve.

Comentários

Unknown disse…
Almoçamos com ele no Circollo.
Unknown disse…
Almoçamos com ele no Circollo.
Lidice-Bá disse…
Simples e maravilhosa sua homenagem, Dagô. Um beijo, Lidice.
Dagomir Marquezi disse…
Pois é Colonnese... eu me lembrei bem daquele almoço!
Ana Maria A.Ferreira disse…
Pôxa, não sabia.....
Fui sua secretária na Olivetti, o entendimento no nível chefe/secretária foi ótimo.
Ele me enviou seu livro sobre a luta contra a leucemia, nos falamos ao telefone, ele estava melhor da doença, acreditava haver combatido.
Uma pena, pois tinha um jeito diferenciado de encarar a vida, tirando proveito das lições e a melhor maneira de transformá-las em ensinamento, aprimoramento e divulgação do resultado.
Com meus respeitos, ofereço a ele o reconhecimento pelo que aprendi.
Tomara que a gente se encontre, Sr. Marafanti, no infinito onde certamente está colaborando para os novos projetos que lhe incumbiram.

Postagens mais visitadas