Eco-chatos & minkes

Na minha próxima coluna da Época eu escrevi sobre a eco-chatice. É um conceito relativo e para me explicar melhor contei uma experiência vital que tive na década de 1980 que culminou com o fim da caça às baleias no Brasil. (Elas eram caçadas por uma empresa japonesa no litoral da Paraíba).

Minha tese é a de que ambientalismo precisa se misturar mais em nossas vidas. Os ecologias tem que sair do gueto dos especialistas e militantes e falar para o "homem comum". Ou a situação só vai piorar, cada vez mais.

Comentários

Pancho disse…
Acho que não não é poque o cara é um ecologista ou quer cuidar do meio ambiente, que le vai ser um eco-chato. O que deve haver é um equilbrio entre a proteção ao meio hambiente e a manutenção dos habitos da nossa sociedade e, se nescessário, a mudança de alguns deles.

Postagens mais visitadas