Auyka! Flavio Del Carlo (1955-2013)


Flavio Del Carlo foi meu parceiro e amigo durante longos anos. Ele partiu ontem, depois de enfrentar uma brava luta contra um câncer. Que nunca o abateu nem tirou seu humor.

Foi um dos mais inovadores e talentosos animadores do Brasil numa época de extremas dificuldades técnicas. Era um diretor que dava um tom de grandiosidade aos seus filmes usando recursos muito precários. (Um de seus ídolos era o pioneiro Georges Méliès). Exemplo disso aconteceu quando o Del Carlo filmou a viagem de uma espaçonave por um "buraco negro" usando um liquidificador.


Nos conhecemos estudando na mesma universidade, a FAAP de São Paulo. Nossa parceria começou com a produção da revista alternativa Boca. Depois ele me convidou a escrever o texto de narração do curta Paulicéia. Fui seu co-roteirista na ficção O Grotão

Meu favorito é Tzubra-Tzuma, um desenho animado que começou de um jeito convencional e deu uma guinada completa - refletindo nossas mudanças pessoais. Ganhou o premio de melhor curta metragem no Festival de Gramado e participou de mostras em Nova York, Moscou e Murcia (Espanha).

O convite para a estréia de Tzubra-Tzuma tem a marca da incrível criatividade do Flavio. Em cada convite de cartolina ele colocou um fotograma diferente do filme. Assim não haviam dois convites iguais:


Vivemos intensamente uma aventura artística durante a década de 1980. Não havia limite para nossos planos. O que parecia impossível, o Méliès do Ipiranga conseguia realizar. 

Nossa missão agora é criar um Memorial (virtual) Flavio Del Carlo. 

Boa viagem, Delca! Você nunca será esquecido por quem teve a sorte de te conhecer.


PS - Amigos e familiares compareceram para uma despedida no Crematório da Vila Alpina, São Paulo. Flávio Del Carlo partiu ao som de Strawberry Fields Forever:

Comentários

Ciloca Mesquita disse…
Compartilhei no face. bjs
Marli Gonçalves disse…
Meu querido Dagô, soube hoje e sinto muito, muitíssimo. Realmente nossos anos loucos não poderão mais voltar com eles indo embora.
Só se a gente for aprontar, todos , em algum lugar lá do futuro.
Por favor,aceite meu beijo terno.
marli gonçalves
Oi Dagomir. Gostava muito do trabalho dele...e do teu também. Dá uma olhada: http://garatujaaudiovisual.blogspot.com.br/2013/07/tzubra-tzuma.html
Anônimo disse…
Dagomir.
Lamento, demorei pra descobrir que Flavio se foi. Muito cedo, ele ainda tinha muito que fazer por aqui. Acompanhei toda sua carreira gráfica e de animação, comprava os livros e revistas ilustradas por ele assim como adorava ver suas animações. Só me resta aceitar o seu convite e ir juntando as suas criações, pra que alguém faça um site que as possa dar moradia.
ab
joão antonio
Fabio Paiva disse…
Estudei com o Flávio no Colégio São Francisco Xavier no Ipiranga na década de 70. Nossos caminhos nunca mais se cruzaram, entretanto, jamais esqueci do colega de ginásio, dono de um enorme talento e um cara muito legal.
Só hoje descobri que Flavinho nos deixou. Certamente o céu vai ganhar novos desenhos geniais.

Postagens mais visitadas